A Terapia Tântrica

O que é a Terapia Tântrica? É a sistematização de algumas práticas tântricas, extraindo delas seu potencial terapêutico, sensorial, energético e transformador do comportamento.

Pra que serve a Terapia Tântrica? Tratamos diversos casos com essa terapia; desde depressão, síndrome do pânico, crises de estresse e ansiedade, até disfunções sexuais e doenças já somatizadas pelo organismo, como ovário policístico, endometriose, etc.

Como funciona essa terapia? O trabalho é essencialmente corporal; utilizamos movimento, respiração, som, os sentidos do corpo, toques profundos, massagem, presença, meditação e tantos outros aspectos combinados para produzir a experiência terapêutica.

Terapia é método. Quando se sistematiza um trabalho terapêutico identificam-se técnicas que surtem determinados efeitos no nosso sistema orgânico que, quando combinadas, vão nos levar a determinado caminho. Ao longo desse caminho encontramos experiências às quais chamamos de cura, pois sentimos uma grande queda ou na força – ou um desaparecimento – dos nossos sintomas. Mas, a falta de consciência pode fazer com que voltemos a repetir os padrões de comportamento que nos levaram à terapia em primeira estância. Existem diversos tipos de terapias, com técnicas das mais variadas. Algumas como a psicoterapia vão trabalhar a mente, ou o campo das ideias, usando o discurso e a argumentação para se chegar a algumas conclusões a respeito de quem somos e como nos comportamos. Outras como a massoterapia vão trabalhar o corpo, procurando usar toques de diferentes tipos para aliviar a tensão muscular e proporcionar relaxamento.

A Terapia Tântrica é uma terapia holística, pois trabalha o ser em sua totalidade. Mente e corpo são trabalhados, embora sejam exigidos de maneira bem diferente ao longo do tratamento. Enquanto o corpo é utilizado com certo vigor, sejam pela prática de meditações ativas ou pelo contato com forte carga elétrica produzida pelos estímulos das massagens, da mente exigimos silêncio, quietude, tranquilidade e abandono.

Movimento, Respiração, Som, Toque, Sentidos… Isso e muito mais constroi a Terapia Tântrica

Dado o caráter meditativo da Terapia Tântrica, buscamos em todas as vivências estarmos conectados com o momento presente, com o aqui-agora. Para isso usamos o corpo de diversas maneiras como forma de aterramento. A respiração, por exemplo, pode funcionar muito bem para nos manter conectados nesse estado de presença. Sentir a respiração entrar e sair do corpo, perceber a temperatura do ar, a textura do ar passando na garganta, sentir os movimentos internos quando as costelas se expandem, quando os pulmões inflam e desinflam, são maneiras diferentes de sentir a respiração percebendo o que ela faz literalmente com o corpo.

A mente, enquanto isso, segue no papel de observadora, abandonando qualquer controle e permitindo que a experiência corporal da conexão com a respiração desabroche os seus efeitos. A Terapia Tântrica começou com uma escola chamada por muitos de NeoTantra, que tem no Filósofo Bagwan Rajneesh o seu grande mestre. Rajneesh teceu suas próprias interpretações a respeito de antigos textos tântricos, extraindo práticas e conceitos, porém ao mesmo tempo trazendo outro caráter essencial; em sua visão o Tantra deixa de ser algo ritualístico e místico, deixa de ser um trabalho associado à magia e ao ocultismo e ganha um sentido prático, vivencial, direto e essencialmente terapêutico. Sob a égide dos textos tântrico, Rajneesh sistematiza uma série de meditações ativas que movimentam o corpo e acalmam a mente.

As práticas do tantra compõem uma grande terapia
de caráter meditativo e corporal

No Ocidente, encontramos muitas escolas terapêuticas com práticas com um bom grau de semelhança à Terapia Tântrica, a maioria delas seguindo a linha sucessória de trabalho de Wilhelm Reich, que trabalhou junto de Freud por um tempo, mas encontrou muitos hiatos em suas teorias e decidiu seguir com suas próprias pesquisas. As terapias Reichianas e NeoReichianas buscam trabalhar as emoções e os distúrbios psíquicos em uma esfera corporal. Compreende-se que o corpo somatiza as emoções, os traumas e as neuroses criando tensões crônicas – chamadas de couraças neuromusculares – e, por meio de exercícios corporais que trazem a consciência da tensão e a vitalidade necessária para relaxá-la, conseguimos trabalhar nossas questões emocionais.

A Terapia Tântrica que praticamos é uma panaceia de várias escolas de Tantra que encontramos ao longo do nosso caminho. Desde as meditações ativas sistematizadas por Rajneesh, às práticas do Tantra Clássico, passando por diversos métodos Neotântricos de toque, meditação e presença, até visões mais específicas do Tantra como o trabalho de massagem tântrica desenvolvido pelo Centro Metamorfose no Brasil. Nossos terapeutas buscam vivenciar o Tantra de diversas maneiras para internalizar sua energia e conseguir facilitar experiências que tragam os resultados terapêuticos que se espera. Tantra é experiência, aprende-se muito pouco sobre as práticas tântricas nos livros.

Como vivenciar a Terapia Tântrica da Casa Samadhi

Atendimentos Individuais

São diversos tipos de sessão que são combinados para surtir o maior efeito terapêutico possível. Existem sessões de Meditação Tântrica, Renascimento, Suchness e Massagem Tântrica.

Vivências em grupo

Trabalhos específicos para mulheres como Pompoarismo Vibracional, encontros regulares de Meditação Tântrica e Renascimento, Workshops de Imersão - trabalhos mais intensivos que acontecem aos finais de semana, nos quais as pessoas ficam hospedadas no lugar do evento.

Experiências para Casais

Essas podem ser tanto privativas como em formato de grupo. Trazemos o contexto da relação às práticas terapêuticas para levantar conteúdos específicos, trabalhando a conexão, a intimidade, a entrega, a vulnerabilidade e as expectativas que existem dentro da vida afetiva.

Cursos e Formações

Oferecemos Cursos Livres de Massagem Tântrica para aqueles que querem aprender as técnicas para levarem para sua intimidade. Esse ano teremos nossa primeira turma de Formação em Renascimento e Terapias Tântricas de Respiração. 

Os casos que mais tratamos com a Terapia Tântrica

Osho - terapia tântrica
  • Homens e mulheres de todas as idades com disfunções sexuais: homens que não estão satisfeitos com sua ereção, seja por ejaculação precoce ou disfunção erétil, e mulheres com dificuldade em sentir prazer, alcançar o orgasmo e ter uma sexualidade saudável;
  • Vítimas de violência sexual – muitas vezes na infância – que procuram se curar das marcas que o trauma deixou em seu comportamento, geralmente criando uma grande dificuldade em relacionar-se;
  • Pessoas diagnosticadas com Depressão, Síndrome do Pânico, Transtorno Obsessivo Compulsivo, Crises de Ansiedade e quaisquer outras disfunções emocionais que impeçam a pessoa de viver com leveza, tranquilidade e bem estar;
  • Casais que estão há certo tempo juntos e sentem que deixaram pra trás alguns valores na relação que antes eram mais preciosos. Tesão, intimidade, companheirismo, cumplicidade, são algumas das queixas mais comuns de escassez nas relações;
  • Homens viciados em pornografia e masturbação que sentem uma grande dificuldade em manter relações sexuais. Muitos se queixam de uma falta de sensibilidade e uma sensação de anestesia no genital associada a uma não percepção da ereção;
  • Mulheres com doenças ou transtornos fisicamente manifestados na região genital: ovário policístico, endometriose, cólicas associadas ao fluxo menstrual, candidíase, vaginismo, dispareunia e outras;
  • Pessoas vivendo momentos de baixa autoestima que estão procurando algo para se conectar, para trazer mais sentido à sua vida. Geralmente em busca de algo que venha de fora, essas pessoas encontram nas meditações tântricas um caminho que resolve a busca, mas que as vira pra dentro;

Como funciona a Terapia Tântrica na mudança do comportamento

Existem três grandes aspectos, três grandes pilares que, quando combinados dentro de uma experiência de Terapia Tântrica, dão subsídio para que as transformações aconteçam.

  • Energia. Produzida pelo corpo, seja pelas práticas corporais, seja pelos estímulos sensoriais, a energia que é levantada na sessão preenche o corpo de vitalidade. Sente-se o corpo vitalizado, com os sentidos aguçados, muitas vezes podemos sentir a energia circulando de um lado pro outro. Essa energia que produzimos vai ao encontro da nossa anatomia emocional, procurando dissolver as couraças neuromusculares. Esse processo desencadeia a conexão com traumas, neuroses, emoções mal processadas pelo nosso sistema e funciona melhor quando adicionamos o segundo pilar à experiência;
  • Presença. Estar presente é estar sentindo, percebendo o próprio corpo e o processo que ele lida no momento. Com a presença, com a nossa atenção focada em onde quer que o corpo esteja querendo faz com que mais energia seja direcionada para a região. Isso intensifica o processo de irrigação e reequilíbrio energético, abrindo espaço para uma catarse ou liberação emocional mais intensa. Assim chegamos ao terceiro pilar;
  • Aceitação. Enquanto a experiência acontece não devemos gastar nosso tempo julgando as sensações ou procurando entender o que se passa. Apenas aceitar o que quer que esteja acontecendo. Aceitar o grito de desespero, o choro, a ânsia de vômito, o desconforto físico que uma prática eventualmente pode trazer. Aceitar ao ponto de relaxar na sensação mais desconfortável que o corpo puder produzir.

Quando esses três elementos desabrocham em uma sessão de Terapia Tântrica, é muito provável que o paciente se conecte, sinta e abra caminho pra transformação de algum comportamento viciado e recorrente. E tudo isso vem como simples sensações do tipo “a ficha caiu”, o que pode acontecer durante a prática ou até mesmo dias depois da exeperiência.

A Energia Sexual que mobilizamos com a Terapia Tântrica precisa ser encarada com muita consciência para conseguirmos mexer na anatomia emocional. Muitas escolas de Tantra focam seus ensinamentos exclusivamente na experiência orgástica, em intensificar e prolongar a sensação do orgasmo como se essa fosse a grande solução para muitos males. Aqui na Casa Samadhi o foco da Terapia Tântrica é o contexto meditativo. O Orgasmo Terapêutico existe sim, mas ele é sintomático. Uma descarga energética e hormonal que traz um reequilíbrio para o corpo que possibilita o empurrãozinho para a mudança de comportamento. Mas sem a meditação, essa mudança não acontece. 

LEIA MAIS SOBRE TANTRA, MEDITAÇÃO, TERAPIA E AUTOCONHECIMENTO NO NOSSO BLOG

Massagem Tântrica em Recife

Os atendimentos com Massagem Tântrica acontecem sob agendamento em Recife. Nossos terapeutas e outros parceiros estão sempre indo e voltando para a Veneza Brasileira, levando a terapia tântrica. Se você se interessa em passar por essa terapia, é fundamental que leia...

O que é Meditação?

Meditação é um estado de presença, uma conexão integral com o aqui-agora. Meditação é não pensar em nada? Mais do que esvaziar a cabeça, meditação é testemunhar os mecanismos e artimanhas da mente. Pra que serve a meditação? Muito mais do que cuidar da saúde do teu...

Massagem Tântrica em Natal/RN

Os atendimentos com Massagem Tântrica acontecem diariamente em Ponta Negra. Além dos dois Terapeutas residentes na cidade - Moti e Sangito - costumamos receber também colegas que nos visitam e trazem suas técnicas de cura até o nosso espaço. Abaixo segue uma listinha...

A nova solidão

A solidão de hoje é muito diferente da solidão que existia tempos atrás. Como que você deixa esses valores entrar no seu dia a dia?