Tudo o que você sabe sobre dependência química está errado

Até que ponto a dependência é química? Até que ponto os fatores sociais influenciam?

Por muitos anos, os estudos de dependência química colocou ratinhos isolados em jaulas, tomando água com substâncias químicas para que, a partir dali, fossem possível tecer conclusões a respeito do nível de dependência de cada uma dessas substâncias.

Até que um dia, um cientista resolveu mudar um pouco a mecânica. O Canadense Bruce Alexander desenvolveu uma jaula cheia de brinquedos, situações e oportunidades para vários ratos interagirem, se divertirem, terem uma vida sexual ativa.

E esse estudo mudou tudo o que pensamos sobre dependência. O que acontece com os ratos quando submetidos ao tratamento no Parque dos Ratos é impressionante! Sem spoiler! 😉

Quem escreve?
Terapeuta e Coordenador da Casa Samadhi
Encontrei no Tantra um caminho de cura muito profundo; desde as minhas primeiras práticas em 2004 percebi que o Tantra tinha um potencial de aliviar muitas das minhas neuroses e compulsões ligadas à sexualidade. Desde então não parei de mergulhar. Em 2013 comecei as práticas em grupo e minha capacitação em Terapia Tântrica. De lá pra cá são 5 anos de pesquisas práticas, muita meditação e transformações acontecendo no meu comportamento e no meu corpo. Continuo vivenciando o Tantra todos os dias e procurando novas referências para especializar o trabalho que desenvolvemos na Casa Samadhi. Desde 2014 que facilito grupos de Tantra, Renascimento e Meditação, não só no Brasil mas em alguns lugares da Europa. Sou escritor, músico, e procuro trazer bastante sensibilidade na minha presença terapêutica.