Terapia do renascimento em João Pessoa

Os atendimentos com Renascimento (Rebirthing Breathwork) acontecem sob agendamento em João Pessoa. Saiba mais

Navegue por aqui

Detalhes da Sessão

Terapeutas

Agendar agora

Terapeutas

Detalhes da Sessão

Agendar agora

A terapia do Renascimento é um trabalho de respiração consciente que nos ajuda muito a processar emoções densas e difíceis, livrando nosso comportamento das marcas que nossos traumas e estresses podem causar.

Os atendimentos com Renascimento e Respiração Consciente acontecem sob agendamento em João Pessoa.

Se você se interessa em passar por essa terapia, é fundamental que leia com muita calma e atenção essa página para não incorrer em expectativas frustadas e desgaste desnecessário.

Como funciona a Terapia do Renascimento?

O trabalho de Rebirthing Breathwork que fazemos aqui não tem o propósito de revivermos o parto e os traumas criados ali. Procuramos uma perspectiva mais ampla da técnica.

Nosso trabalho visa apresentar ao interagente todo o potencial da sua própria Respiração, utilizando técnicas respiratórias que vão alterar o potencial sensorial e bioelétrico do corpo, ao mesmo tempo que transformam a análise e a lógica cerebral, permitindo que a pessoa mergulhe dentro de si com um olhar mais aberto, menos julgador e que segue fundo dentro do inconsciente.

A Respiração é a impressão digital da alma – tudo aquilo que sentimos e pensamos passa pela nossa respiração. Não é à toa que todos os caminhos de autoconhecimento que existem vão falar, em algum momento, sobre a importância de observarmos nossa respiração. Podemos aprender muito sobre toda a nossa somatização de emoções e traumas se estivermos atentos às oscilações da respiração.

Na proposta do Renascimento a respiração é utilizada principalmente para excitar e relaxar ao mesmo tempo; enquanto o corpo relaxa, muita bioenergia é produzida. Como o corpo não dispera esse energia em esforço e movimento, toda ela fica disponível para ser utilizada pela nossa regeração e sensibilidade. Assim o processo da terapia do Renascimento vai, pouco a pouco, quebrando as couraças neuromusculares da pessoa, liberando emoções densas e restaurando o equilíbrio emocional.

O que acontece em uma Sessão?

Toda sessão começa com uma anamnese; precisamos entender a busca do paciente e quais sintomas ele tem sentido no seu bem estar e dia a dia. Nunca o trabalho do terapeuta Renascedor será analítico ou aconselhador. De forma alguma. A anamnese na sessão de Renascimento serve para aproximarmos o consciente do inconsciente, para que a pessoa verbalize suas demandas e possa percebê-las com mais clareza. O Renascedor pergunta muito e responde nada.

Depois de um bom tempo de conversa começamos a parte prática da sessão. Usamos técnicas de Respiração Consciente, conforme ensinamos na nossa primeira turma de Formação online em Renascimento. O ato principal da sessão, a técnica mais utilizada é a Respiração Circular; ela amplifica a energia que circula pelo corpo e, consequentemente, sua sensibilidade.

As respirações são trabalhadas de maneira que a pessoa possa, sempre conscientemente, utilizar o potencial bioelétrico da carga que acumula para perceber e liberar emoções que estão encouraçadas na anatomia emocional, na forma de tensões crônicas, rigidez ou sitomas traumáticos.

A interagente fica de olhos fechados, sendo orientada o tempo todo pelo terapeuta a seguir cada vez mais profundo no mergulho meditativo. É comum em uma sessão de Renascimento que a pessoa sinta uma infinidade de sensações novas – às vezes assustadoras – na medida em que o corpo vai relaxando no processo de acúmulo energético.

É comum que a pessoa se conecte com lembranças distantes, com experiências que não lembra ter vivido… o processo da Respiração Circular dentro da sessão vai colocando a pessoa pouco a pouco em um estado de muita sensibilidade, transformando as percepções que se tem da atmosfera externa quanto interna. Um dos efeitos da respiração do Renascimento é um sutil desligamento do Córtex pré-frontal, a parte mais recente e sofisticada do nosso cérebro – e a mais julgadora também.

Muitas vezes os aprendizados e as transformações acontecem durante essas contemplações na experiência. Às vezes não; a pessoa pode ter uma experiência frutífera e curativa sem necessariamente revisitar suas histórias e narrativas passadas, apenas vivendo a liberação emocional propiciada pela respiração.

Um bate-papo sobre a fusão do Renascimento com o Tantra, com a querida Deva Puja

Se você procura compreender e lidar melhor com as suas emoções, limpando as marcas que as experiências passadas ainda hoje deixam no seu comportamento, procure uma sessão de Terapia do Renascimento aqui em Natal. Você vai se surpreender com o potencial transformador dessa terapia.

Aprenda conosco

Um pouco sobre o Renascimento

Essa terapia foi sistematizada por um cara chamado Leonard Orr que, junto de Stanislav Grof, Timothy Leary e outros cientistas de época, vinha fazendo pesquisas a respeito dos estados de consciência humana. Enquanto alguns direcionavam suas pesquisas para os psicoativos ou enteógenos, outros se inspiravam nas culturas do oriente que muito falavam em meditação e, principalmente, o poder da respiração.

Suas pesquisas começaram com experiências de meditação com parte do corpo imerso em água morna, sem nenhum padrão de respiração específico. Descobriu o poder da respiração circular quando mudou as experiências meditativas, colocando-se submerso em água morna, respirando por um snorkel, com o nariz preso.

A respiração pela boca permite uma produção muito mais intensa de bioenergia, pelo volume de oxigênio capaz de absorver inclusive em ritmo mais rápido que pelo nariz. O ar, porém, chega mais sujo, mais frio e dá um pouco mais de trabalho para parte mais sutil do sistema respiratório, ou seja, com o tempo ela tende a ficar mais difícil.

Somente em um momento mais avançado de suas pesquisas com consciência humana que Leonard Orr começou a fazer as “sessões secas” de Renascimento, com pessoas em colchonetes ou divãs.

E como todo bom conhecimento, chega um ponto que aquilo será transformado, readaptado, evoluído, massificado, distorcido, refeito e etc. O Renascimento passou por esse processo, haja vista a grande quantidade de escolas diferentes que já foram criadas a partir das pesquisas de Orr. Algumas escolas não fazem trabalhos em grupo – apenas sessões individuais. Outras fazem apenas experiências na água, nunca experiências secas. Como a visão da Casa Samadhi é Tântrica, olhamos para o Renascimento de maneira integrativa. Acolhemos tudo o que possa ser identificado com as origens desse trabalho que, em si, tem um potencial de cura muito forte.

Isso quer dizer que aqui fazemos sessões na água, sessões no meio do mato, sessões no colchonete, em grupo, individuais, com música, sem música, etc… Existem trabalhos que direcionam toda a terapia do Renascimento para a cura de eventuais traumas que possam ter sido desenvolvidos na gestação e no parto. Há que desenvolva trabalhos de Renascimento para a cura da criança interior. Faz parte também da nossa visão procurar intervir o mínimo possível na condução da energia – princípio do não-fazer. Relaxar e deixar a experiência guiar-se por si mesma. Claro que existem intervenções necessárias para que muitos consigam respirar a ponto de serem ativados, mas uma vez que a respiração carrega o corpo e sensibiliza, a energia não precisa de nenhum tipo de intervenção. A cura acontece de dentro pra fora.

Existem algumas máximas dentro da escola original de Renascimento. Diretrizes que auxiliam no direcionamento e compreensão do que é esperado em uma sessão e que auxiliam o terapeuta no momento de intervir e codificar melhor o que se passa. São os 5 elementos do Renascimento:

1 – Respiração Circular
2 – Relaxamento Profundo
3 – Consciência nos detalhes
4 – Integração no prazer
5 – Sempre funciona!