Ter relação todos os dias faz mal?

Precisamos saber de mais para responder essa pergunta. O quão nutritiva é a experiência sexual?

O caminho do meio é o segredo de uma sexualidade saudável.

Mas isso não quer dizer que ter relação todos os dias faz mal.

Sexo nutritivo nunca faz mais. Sexo compulsivo, neurótico, tenso e ansioso sim.

Quando nossas experiências sexuais não são nutritivas o suficiente – produzem orgasmos com pouca energia ou terminam em insatisfação – a necessidade de conexão e consequente regulação do sistema nervoso não é atendida, o que pode nos deixar compulsivamente conectados ao sexo.

A gente acaba de transar e, uma hora depois, já tá pensando em sexo.

Isso é ter muito tesão ou é ser compulsivo?

Depende!

Para termos respostas para essa e tantas outras perguntas precisamos examinar com mais cuidado a vida sexual da pessoa, seu ponto de desequilĩbrio no eixo compulsão-abstinência, a qualidade da presença e da conexão que vive nas suas experiências sexuais, e tantas outras questões.

Eu gosto muito de fazer o paralelo entre apetite e energia sexual. Se você come uma refeição no fast food – com alto valor calórico e nenhum valor nutritivo – dali 1 hora você já começa a sentir fome. Porque aquilo estufa mas não preenche.

Se você tem uma refeição mais leve e nutritiva, você provavelmente vais demorar mais tempo pra sentir fome, vai ter uma digestão com menos desgaste e mais disposição e vai se sentir mais satisfeito.

A mesma coisa acontece com a nossa sexualidade.

Se a nossa experiência sexual não é nutritiva, ou se ela é tóxica, sem prazer, sem consenso, sem conexão, ela cai mal no corpo, que pode ou ficar abstinente pra evitar a experiência novamente ou compulsivo tentando loucamente se nutrir de forma neurótica.

E nada disso tem a ver com ter relaçoes sexuais todos os dias ou não. Tem a ver com como você vivencia a sua sexualidade.

Se o seu sexo é nutritivo e prazeroso, se você se sente conectado com suas parcerias e à vontade nas suas experiências, é apenas natural que você queira viver isso todos os dias, não?

Mas também é muito comum o relato da mulher heteroafetiva e monogâmica que passa anos tendo repetidas experiências sexuais sem nenhum prazer. Esse tipo de experiência, quanto mais você viver, mais disfuncional sexualmente você pode se tornar. Nesse caso, ter relação todos os dias pode fazer mal.

Note, mais uma vez, que a questão não é a frequência e sim a qualidade da relação sexual que se vive.